fbpx
Início Notícias Geral “Homem que é Homem” chega a Marataízes para atender casos de violência...

“Homem que é Homem” chega a Marataízes para atender casos de violência contra a mulher

Nesta quarta-feira (06), aconteceu a solenidade de lançamento da expansão do Projeto “Homem que é Homem”, no auditório do CRAS, no Bairro Candinha. Uma iniciativa da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo em parceria com a Prefeitura Municipal de Marataízes através das Secretarias de Defesa Social e Assistência Social.

Estiveram presentes no evento o Delegado Geral da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo, Guilherme Daré de Lima, o Secretário de Defesa Social Anderson Gouveia, o Secretário de Assistência Social, João Antônio Neto, Delegada Chefe da Divisão da Mulheres da Polícia Civil, Dra. Claudia Demattê, Delegada do Dean da Serra e coordenadora do NIEV – Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Violência, Dra. Natália Tenório Sampaio, Delegado da Polícia Civil de Marataízes, Dr. Renato Barcellos Perin, Delegado de Polícia de Itapemirim, Dr. Djalma Lemos, representantes da sociedade civil organizada e servidores municipais.

Lançado em 2015 e idealizado por psicólogos e assistentes sociais da Polícia Civil o Projeto “Homem que é Homem” foi desenvolvidos para prevenir e contribuir com a redução do índice e reincidência de violência contra a mulher, promovendo a prevenção da violência. Através da construção de recursos e habilidades não violentas nas relações interpessoais, especialmente com os cônjuges e familiares.

“Uma honra estar em Marataízes fazendo a expansão desse projeto. A violência doméstica e familiar contra a mulher infelizmente sempre existiu em nossa sociedade, fruto de uma sociedade machista de cultura patriarcal antes da Lei Maria da Penha essa violência não era punida de forma adequada e quando a mulher tinha coragem de denunciar não era acolhida de maneira adequada. Depois de muita luta a Lei veio criar mecanismos, prevenir e punir de forma rigorosa o agressor, porém de maneira interdisciplinar, em rede. O projeto vem trabalhar os vínculos entre a família, agir de forma multidisciplinar.” Diz a delegada Cláudia Demattê.

Direcionado a homens que supostamente cometeram algum tipo de violência doméstica, a metodologia de trabalho do projeto em Marataízes será através de sete ciclos no ano de 2018. “Conhecemos o projeto através da intervenção da nossa diretora Kátia Chammas e abraçamos de imediato.

Agradeço ao prefeito Tininho Batista pela confiança, ao secretário de assistência social Joãozinho que abriu as portas e nos apoiar neste projeto. Percebemos muitas incidências de agressões de homens à mulheres, não só violência física, mas psicológica. O projeto vem somar juntos as ações que a Guarda Municipal já desenvolve no município e vai abranger àqueles que Lei Maria da Penha foi um divisor de águas, reincidência, vem para fazer a diferença

Na ocasião houve a apresentação da equipe técnica responsável pelo Projeto “Homem que é Homem” em Marataízes, que será a Kátia Chammas, atua como diretora de Defesa Social de Marataízes, psicóloga, psicopedagoga, especialista em avaliação psicológica, dependência química, gestão de politicas públicas, Salomão Calheiros, atua no Creas de Marataízes na Atenção Especial, psicólogo, especialista em sexualidade humana, dependência química e psicologia jurídica e Carla de Souza Matos, atua no Creas de Marataízes com medidas socioeducativas, assistente social, especialista em política públicas, gestão e serviço social.

De acordo com o chefe da Polícia Civil, o trabalho que é feito em conjunto com as prefeituras foi digno de um prêmio pelo Banco Interamericano para a Polícia Civil do ES, isso muito nos honra, um projeto inovador que cria oportunidades para que os agressores não pratiquem novamente a violência contra a mulher, através de um diálogo e uma proposta diferente, levando o homem à uma reflexão profunda sobre a violência que ele praticou contra a mulher.

Durante o evento a Dra. Natália Tenório Sampaio, coordenadora do NIEV apresentou o conceito do projeto e o desenvolvimento do trabalho de reflexão com os homens agressores. Os encontros com os homens serão semanais, às terças-feiras nos horários de 18h às 20h, no auditório da Secretaria de Agricultura. Estão previstas diversas atividades como roda de conversas, ciclos de palestras, dinâmicas de grupo, debates, apresentação de vídeos, dentre outras.

Destacamos ainda a apresentação cultural das alunas do 8º e 9º ano da escola Sebastião de Almeida Ferreira, de Praia dos Cações, com o tema “Empoderamento Feminino” do professor Fábio Rocha e a presença de representantes da Apae de Marataízes homenageando às autoridades com artesanatos confeccionados por seus alunos.

Leia também:

Comente com seu Facebook!

Sabor tropical Delivery – Banner outdoor
cdtec
Oito ervas campanha 2018
Via sul Telecon
Banner drone maratimba
unisa
WINDEX 12 MESES
Terra Academia