Início TV Em reunião com Polícia Federal, Ancine, proíbe Carrefour de vender aparelho estilo...

Em reunião com Polícia Federal, Ancine, proíbe Carrefour de vender aparelho estilo “gatonet” em suas lojas

 

Que pirataria é crime, todo mundo sabe, mas uma tendência acabou passando despercebida na vitrine da loja de Departamento Carrefour, que estava vendendo uma Android TV Box, pronta para piratear sinal de televisão paga.

O flagra foi feito pela reportagem de um grande jornal, revela que o Carrefour anunciava em alto e bom som, nos alto-falantes do local, que o aparelho, estava em promoção.

O produto em questão promete liberar mais de 8 mil canais de TV a cabo sem assinatura ou mensalidades, ou seja, de forma ilegal.

O aparelho (caixinha), era anunciada pelos vendedores – “Vamos contar uma novidade para vocês que é o TV box. E o que é o TV box? O TV box transforma o seu antigo televisor em Smart TV, inclusive a sua TV de tubo ou de plasma. E ele desbloqueia mais de 8.000 canais”.

No Carrefour, o aparelho estava custando R$ 599,90. Segundo o Carrefour, o valor estava abaixo do encontrado na concorrência, que cobra R$ 849,90 pelo equipamento. A Android TV Box estava sendo identificada com a marca Tx2.

O aparelho funciona com Android e é uma tecnologia já utilizada por outros fabricantes, oferecendo o acesso de televisões comuns a serviços como YouTube e Netflix, desde que haja uma assinatura. Ou seja, transformando uma TV convencional em Smart TV.

Todavia, muitos fabricantes se aproveitam disso para embutir serviços que pirateiam, via internet, o sinal de canais pagos — num esquema semelhante aos de apps de IPTV. Também é característica desses serviços a instabilidade, já que volta e meia são derrubados e retirados do ar quando são descobertos pelos canais e autoridades.

O vendedor da loja teria dito que o “aparelho é legalizado” e por isso não há risco de os canais serem bloqueados ou prejudicar o consumidor.

Em contato, a assessoria do Carrefour informou: “A rede informa que o equipamento em questão é um aparelho conhecido como ‘Smart TV’, que se conecta à internet com sinal Wi-Fi e tem como objetivo permitir a conexão a sites e aplicativos por uma televisão comum. A empresa repudia o uso indevido do equipamento fora desta finalidade original”.

Ancine (Agência Nacional do Cinema), recebeu nesta quarta-feira(22), representantes da rede de supermercados Carrefour, da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e da Polícia Federal para estabelecer uma parceria com uma finalidade: acabar com a comercialização de aparelhos usados para piratear sinal de TV.

No encontro de quarta-feira, a Ancine pediu que o Carrefour não apenas tirasse esses produtos das prateleiras de suas lojas, como proibisse que eles fossem comercializados pelo marketplace do Supermercado – a plataforma de vendas online da empresa.

dddddddddddddddd