Início Notícias Geral MP-RJ e Polícia Civil prendem suspeito de gerenciar tráfico na Baixada Fluminense

MP-RJ e Polícia Civil prendem suspeito de gerenciar tráfico na Baixada Fluminense

Thiago Barbosa Conrado, o TH, comandaria a venda de drogas em Duque de Caxias. Shermann Londres de Souza, um dos chefes do esquema, foi preso.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e a Polícia Civil realizam operação na manhã desta sexta-feira (29) para cumprir mandados de prisão preventiva contra 30 suspeitos de associação para o tráfico de drogas nas regiões de Campos Elísios, Jardim Primavera e Saracuruna, no Município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Foram mobilizados 150 homens. Até as 8h, 21 pessoas haviam sido presas, entre elas um suspeito de gerenciar o crime.

A região vive intensa disputa entre traficantes e milicianos pelo controle do crime organizado. De acordo com a denúncia, os suspeitos atuam nas comunidades do Rasta, Ana Clara, Barro Vermelho, Badu e do Padre. De acordo com as investigações, o crime organizado nestes locais tem conexão com o tráfico de drogas no Conjunto de Favelas da Penha, na Zona Norte do Rio.

Por meio de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça do RJ, as investigações concluíram que a associação criminosa é liderada por Thiago Barbosa Conrado, conhecido como Thiaguinho ou TH.

De acordo com as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MP-RJ, TH controlaria a distribuição das cargas de drogas na região e o lucro das vendas, além de determinar quem são os responsáveis pelas bocas de fumo das comunidades. Ele também ordenava diversos roubos na região, que serviam para obtenção de renda para o grupo criminoso.

O grupo preferia que a venda de drogas fosse feita por adolescentes, por conta do tratamento diferente concedido pela legislação.

Além de TH, o controle da associação criminosa também era exercido por Welinton Oliveira Souza, conhecido como Cara de porco. A dupla tinha como “gerentes” imediatos os denunciados Joanderson Silva dos Santos, Gabriel Valentin Mariano e Gustavo Rodrigues de Medeiros.

Já toda a logística da atividade criminosa, desde a localização dos pontos de venda de drogas, o controle do fluxo da comercialização e a divisão do lucro eram realizados por Shermann Londres de Souza, apontado como o principal aliado de TH. Ele foi preso e está no Hospital Barata Ribeiro.

dddddddddddddddd