Início Notícias Geral Rota Turística Ambiental leva turistas à Usina Paineiras

Rota Turística Ambiental leva turistas à Usina Paineiras

Rota Turística Ambiental leva turistas à Usina Paineiras

Um dos pontos de visitação preferidos pelos turistas que participam da Rota Turística Ambiental de Itapemirim (ES) é a Usina Paineiras, segundo o condutor turístico Fábio Macina. Há dois anos, a rota da prefeitura municipal oferece gratuitamente, aos turistas das praias de Itapemirim, um passeio pela indústria e outros pontos turísticos do município, sempre às sextas-feiras do mês de janeiro.

- publicidade -
  • Açai do Carioca Marataízes

E os turistas se interessam por muitos detalhes da empresa, conforme na visita realizada no último dia 25. São perguntas sobre a história, os processos e os produtos da indústria, além do trabalho de preservação ambiental, que são conhecidos à sombra de uma das grandes paineiras que ficam bem em frente à entrada industrial. No dia 25, as respostas foram dadas pela gestora ambiental da empresa, Renata Figueira.

Ao final da visita, há um sorteio de dez mudas produzidas no viveiro de árvores nativas da Mata Atlântica que a usina mantém há quase 50 anos. O sorteio é realizado em frente à locomotiva a vapor restaurada da praça Ataliba de Carvalho Britto, também na área da usina (a locomotiva é do mesmo modelo das que, por décadas, serviram ao transporte de cana no litoral Sul capixaba, e o nome da praça é o do patriarca da família que é proprietária da usina desde que ela foi comprada do governo estadual, em 1937).

“A usina é uma parte importante do roteiro, que mostra as belezas e as ações ambientais relevantes realizadas em Itapemirim. Precisamos educar para evitar impactos ambientais”, destaca o condutor Fábio Macina, que com seus colegas acompanha os turistas em um ônibus fornecido pela prefeitura.

 

Curiosidades

Um dos mais animados com as perguntas na visita do dia 25 era Érick Bedin Oliveira, de apenas seis anos, que é de Leopoldina (MG) e estava com sua mãe, Érica. Entre as questões, ele quis entender como é o reaproveitamento, na lavoura, da água que é usada para lavar a cana-de-açúcar que chega à moagem com a terra dos canaviais.

Outros turistas gostaram de saber, por exemplo: que subprodutos da moagem da cana-de-açúcar retornam à lavoura como adubo; que toda a cana-de-açúcar é produzida por agricultores da região; que o etanol não é um produto do açúcar, apesar de ambos terem a produção iniciada ao mesmo tempo, na mesma moagem; e que a usina mantém um projeto de educação ambiental nas escolas – combinado com plantio de árvores pelos estudantes nas margens do rio Itapemirim.

Depois de visitar a Usina Paineiras, os turistas deste ano almoçam no distrito de Garrafão e visitam o horto da prefeitura municipal. Antes, passeiam pela Lagoa do Gomes, pela produção de doces da localidade de Fazenda Velha e pela produção de moda da comunidade de Bom Será.

Fonte: Jornal Fato

Leia também:

Comente com seu Facebook!